Plano Municipal de Vacinação

02 Agosto 2021

          

Plano Municipal de Vacinação do Município de Jari contra

Covid -19/2021

                                                                     Jari, janeiro de 2021.

MUNICÍPIO DE JARI.

Prefeito Municipal

Osnei Azeredo

 

 

Vice-Prefeito Municipal

Jesus Augusto Oliveira

 Secretária de Saúde

Alessandra Porto Fantinel

 

 

Enfermeira RT UBS Dr Naudar Vicente Konzen

Liliane Dalla Lasta

 

 

Enfermeira Responsável Sala de Vacina.

Ana Amelia Rocha de Azevedo

 

 

Técnica de Enfermagem /Vacinadora.

Cátia Lírio Padiha

Apresentação:

Em vista a Pandemia mundial do Corona Vírus ,com base no fato de que a vacinação se configura em importante  estratégia que tem o objetivo de reduzir o número de pessoas com sintomas, internações, casos graves e óbitos pela Covid-19.E posteriormente reduzir significativamente a circulação do vírus. O município de Jari elabora este Plano para nortear e sistematizar as ações de vacinação no município, obedecendo as diretrizes Estaduais e do Ministério da Saúde de responsabilidade e coordenação do Ministério da Saúde, a aquisição de todas as vacinas contra a COVID-19 com reconhecidas eficácia e segurança. Também a aquisição e logística de insumos, o sistema de informações e a definição das estratégias de monitoramento e avaliação da campanha, dentro do Programa Nacional de Imunizações (PNI). O PNI é responsável pela política nacional de imunizações e tem como missão reduzir a morbimortalidade por doenças imunopreveníveis, com fortalecimento de ações integradas de vigilância em saúde para promoção, proteção e prevenção em saúde da população brasileira. A Secretaria Municipal de Jari, em concordância com o Plano Estadual e Nacional de Vacinação para a COVID-19, planeja realizar a vacinação em quatro etapas obedecendo a critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses pelo Ministério da Saúde. Destacamos que as informações contidas neste plano serão atualizadas conforme o surgimento de novas evidências científicas, conhecimentos acerca das vacinas, cenário epidemiológico da COVID-19, em conformidade com as fases previamente definidas e aquisição dos imunizantes após aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Objetivo Geral:

  • Definir as estratégias a serem desenvolvidas pelo município de Jari na vacinação contra covid-19.

Objetivos específicos:

   · Alinhar, ampliar e fortalecer a atuação da Unidade de Saúde da Atenção Básica no Município de Jari para ação coordenada de vacinação contra a COVID-19.    

   · Realizar a articulação entre os diferentes órgãos e instituições envolvidos na resposta à vacinação contra a COVID-19.

 · Apoiar as equipes de vacinação em relação às ações de imunização e registros de informações de vacinados contra a COVID-19.

  · Evitar situações de emergência como perda vacinal, danos ao patrimônio público, utilização de doses de vacina em população alvo divergente da definida pelo Ministério da Saúde.

 · Monitorar e evitar eventos que possam aumentar a magnitude da emergência em saúde pública pela COVID-19.

· Monitorar e evitar eventos adversos pós-vacinação, contra a COVID-19.

- Publico Alvo para vacinação contra Covid - 19 do Município de Jari: População Prioritária

Trabalhadores de Saúde.

60

Idosos de 80 anos ou mais.

111

Cuidadores de idosos.

10

Pessoas de 70 a 79 anos.

232

Pessoas de 60 a 69 anos.

403

Pessoas com deficiência. (BPC)

20

Pessoas com comorbidades.

169

Trabalhadores da Educação.

85

Gestantes /puérperas.

29

Forças de Segurança.

06

Trabalhadores transporte coletivo e rodoviário.

18

Caminhoneiros.

10

Trabalhadores limpeza urbana/resíduos sólidos.

05

Pessoas em situação de rua.

01

Pessoas de 50 A 59 anos.

498

Pessoas de 40 a 49 anos.

498

Pessoas de 30 a 39 anos

486

Pessoas de 20 a 29 anos.

421

Pessoas de 18 a 20 anos

112

                                                           Total:

3.175

Fonte: DATASUS 2000/2020; ESUS; Dados Municipais Epidemiologia.

- Imunobiologicos a serem utilizados na Vacinação:

 - Vacina adsorvida covid-19 (inativada) – Sinovac/Butantan, Brasil, 2021. Vacina adsorvida covid-19 (inativada) Plataforma Vírus inativado Indicação de uso Pessoas com idade maior ou igual a 18 anos Forma farmacêutica Suspensão injetável Apresentação Frascos-ampola, multidose 10 doses Via de administração IM (intramuscular) Esquema vacinal/intervalos 2 doses de 0,5 ml, intervalo entre doses de 4 semanas Composição por dose 0,5 ml contém 600SU de antígeno do vírus inativado SARS-CoV-2 Excipientes: hidróxido de alumínio, hidrogenofosfato dissódico, di-hidrogenofosfato de sódio, cloreto de sódio, água para injetáveis e hidróxido de sódio para ajuste de pH. Prazo de validade e conservação 12 meses, se conservado entre 2°C e 8°C Validade após abertura do frasco 8 horas após abertura em temperatura de 2°C à 8°C

- AstraZeneca. Brasil, 2021. Características AstraZeneca/ Fiocruz AstraZeneca/Fiocruz/ Serum Instituto of India AstraZeneca - COVAX Vacina Vacina covid-19 (recombinante) Vacina covid-19 (recombinante) Vacina contra covid- 19 (ChAdOx1-S (recombinante) Faixa etária A partir de 18 anos de idade A partir de 18 anos de idade A partir de 18 anos de idade Via de administração Intramuscular Intramuscular Intramuscular Apresentação Frasco ampola multidose de 5 doses Frasco ampola multidose de 10 doses Frasco ampola multidose de 10 doses Forma Farmacêutica Suspensão Suspensão Solução Intervalo recomendado entre as doses 12 semanas 12 semanas 12 semanas Validade frasco multidose fechado 6 meses a partir da data de fabricação em temperatura de 2°C a 8°C  6 horas em temperatura de 2°C a 8°C. Fonte: CGPNI/SVS/MS.

- Vacina Janssen- Informações:.cada frasco-ampola contém 5 doses,dose de 0,5 ml.indicada para indivíduos com 18 anos de idade ou mais. Não aplicar em gestantes e puérperas .assim como a AstraZeneca. Conservação após abertura do frasco: 6horas.aplicar 0,5 ml em dose única, por via intramuscular. Não é necessário aprazar retorno, pois não tem segunda dose)* importante: não juntar o excedente de vacina de múltiplos frascos-ampola para obter uma dose. Validade frasco 6 horas em temperatura de 2°C a 8°C.

- Especificação da vacina covid-19 (RNAm) (Comirnaty) - Pfizer/Wyeth. Brasil, 2021. vacina covid-19 (RNAm) (Comirnaty) Plataforma RNA mensageiro Indicação de uso Pessoas com idade maior ou igual a 18 anos Forma farmacêutica Suspensão injetável Apresentação Frascos multidose de 6 doses Via de administração IM (intramuscular) Esquema vacinal/intervalos 2 doses de 0,3 ml, intervalo entre doses de 12 semanas Composição por dose da vacina diluída 0,3 ml contém 30 µg de RNAm codificando a proteína S (spike) do SARS-CoV-2 Excipientes: di-hexildecanoato de dihexilaminobutanol, ditetradecilmetoxipolietilenoglicolacetamida, levoalfafosfatidilcolina distearoila, colesterol, sacarose, cloreto de sódio, cloreto de potássio, fosfato de sódio dibásico di-hidratado, fosfato de potássio monobásico, água para injetáveis Prazo de validade e conservação - no máximo 5 dias à temperatura de +2°C a +8°C; - até 14 dias (2 semanas) à temperatura de -25°C à - 15°C; 24 - durante toda a validade (6 meses) em freezer de ultra baixa temperatura (-80°C à -60°C) Validade após abertura do frasco 6 horas após a diluição em temperatura de 2°C à 8°C OBS: A vacina descongelada deve ser diluída no frasco original com 1,8 ml de solução de cloreto de sódio 0,9%, utilizando agulha de calibre igual ou inferior a 21 gauge e técnicas assépticas. Homogeneizar suavemente, não agitar; Após a diluição o frasco contém 2,25ml.

 Fonte: CGPNI/SVS/MS

Recursos da Sala de Vacina:

Para a vacinação da população a rede dispõe de 1 sala de vacinação que fará a coordenação e execução a nível local. Devidamente cadastradas no SIPNI. A sala de vacinação dispõe dos seguintes materiais e equipamentos que compõem a estrutura necessária para a vacinação:

- Geladeira – para armazenamento e conservação dos Imunobiológicos.

- Caixa térmica – para ações extramuros, com capacidade mínima de 12 litros com termômetro digital.

- Bobinas reutilizáveis para a conservação dos Imunobiológicos em caixas térmicas.

- Caixa coletora de material perfuro-cortante-armazenamento dos materiais utilizados.

 -Seringas e agulhas – para aplicação das vacinas.

- Caderneta de vacinação – para registro das doses.

- Recursos Humanos – profissionais habilitados para aplicação de medicamentos injetáveis e Imunobiológico.

- VIGILÂNCIA DE EVENTOS ADVERSOS À VACINA:

Com uma vacinação em massa, podem ocorrer eventos adversos associados de fato às vacinas bem como doenças e agravos que naturalmente aconteceriam e serão coincidentes temporalmente. Qualquer ocorrência fora do esperado e sem a devida investigação pode provocar dificuldades na continuidade da Campanha. Sendo assim, é preciso organizar um esquema ágil de detecção e investigação destas situações. É preciso organizar a rede assistencial pública  e a Vigilância em Saúde para que estejam sensíveis

-  Detectar, notificar agilmente e fazer busca ativa de novos eventos; ü Investigar os casos (exames clínicos, exames laboratoriais etc.);

- Encerrar os casos e fazer a classificação final; ü  Organizar o recebimento de notificações  dos efeitos adversos

- Identificar, elucidar e comunicar a 4 ªCRS  os eventos advindos da aplicação das vacinas covid -19 através de notificação específica, conforme Protocolo do Ministério da Saúde.

- ETAPAS DA VACINAÇÃO:

   Em Jari, em consonância com o Plano Estadual e Nacional de Vacinação para a COVID-19, a vacinação deve ocorrer em quatro etapas obedecendo a critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses pelo Ministério da Saúde, bem como a a ordem de Grupos prioritários e recomendações para a vacinação .

Fase 1

Público Alvo

- Profissionais de Saúde.

- Pessoas com 80 anos com restrição ao leito.

- Cuidadores de Idosos.

Fase 2

                Público Alvo:

- Pessoas de 80 anos e mais.

- Pessoas de 75 anos a 79 anos.

- Pessoas de 70 a 74 anos.

- Pessoas de 60 a 69 anos.

Fase 3

            Publico alvo:

- Pessoas com comorbidades. (conforme indicação do  Plano Nacional de Vacinação do Covid – 19 e Normativas da Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul).

Fase 4

           Publico alvo:

- Trabalhadores da educação.

- Forças de Segurança.

- Pessoas com deficiência Permanente e severa(BPC).

- Trabalhadores  de Transporte Coletivo e Rodoviário

- Caminhoneiros.

- Trabalhadores da Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos.

- Pessoas de Situação  de Rua.

- Pessoas de 59 anos a 18 anos gradativamente.(conforme entrega e quantitativo de vacinas disponibilizados pelo MS).

- ESTRATÉGIAS PARA VACINAÇÃO :

 Propõe para esta campanha estratégias e táticas para a vacinação, de acordo com as fases, os grupos prioritários e o cronograma estipulado pelo Ministério da Saúde. Com base nas orientações da Organização Pan-americana de Saúde propõe-se que os municípios organizem:

 • Horários específicos para cada grupo de risco previamente identificado;

• Vacinação institucional;

• Vacinação em locais em que estejam os grupos prioritários como nos locais de trabalho dos profissionais de saúde .

• Vacinação em drive-thru.

• Vacinação com agendamento prévio.

 • Vacinação domiciliar.

 - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Considerando que a vacinação para a COVID-19 irá acontecer concomitantemente as demais vacinações já existentes no calendário de imunização nacional;

Considerando o cenário de transmissão da COVID 19;

Considerando as medidas de precaução e prevenção para a redução do contágio entre a população a ser vacinada;

Considerando os grupos que serão definidos pelo Ministério da Saúde apontados como prioridade: profissionais de saúde, idosos e pessoas com condições crônicas.

 Considerando as competências das três esferas de gestão são competências da esfera municipal: - Coordenação e a execução das ações de vacinação integrantes do PNI, incluindo a vacinação de rotina, as estratégias especiais (como campanhas e vacinações de bloqueio) e a notificação e investigação de eventos adversos e óbitos temporalmente associados à vacinação.

 Gerência do estoque municipal de vacinas e outros insumos, incluindo o armazenamento e o transporte para seus locais de uso, de acordo com as normas vigentes;

- Descarte e a destinação final de frascos, seringas e agulhas utilizados, conforme as normas técnicas vigentes.

-Gestão do sistema de informação do PNI, incluindo a coleta, o processamento, a consolidação e a avaliação da qualidade dos dados provenientes da unidade notificante, bem como, a transferência dos dados em conformidade com os prazos e fluxos estabelecidos nos âmbitos nacional e estadual.

Visualizações: 734 pageviews | 732 acessos únicos

Escolha o ano referente para visualizar os seu respectivos arquivos: